Domingo, 21 de Setembro de 2008

UM CAMINHO DE ALMOCREVES REVELADO PELA TOPONÍMIA

Os Almocreves desempenharam durante séculos a importante tarefa de garantirem o abastecimento das populações e a circulação de noticias de umas terras para as outras.

Argola para prender mulas, ainda presente numa casa existente no Recoveiro.

(Argola para prender mulas - Recoveiro)

O transporte das cargas era feito por animais - mulas atreladas e conduzidas em grupos de várias unidades. A essa grupagem chamava-se "récua" era conduzida ou "tocada" pelo Almocreve também conhecido por "tocador".

No território sintrense a actividade dos almocreves era significativa. Pela análise de alguns topónimos podemos conhecer uma via utilizada para transito de "récuas".

A Ponte de Carenque,  a lomba da Bica da Costa com a sua fonte e bebedouro eram sítios de  passagem. Também Belas era uma paragem obrigatória. Passando aquela Vila, o trajecto seguia pela Serra da Carregueira, assim denominada porque o trilho dos caminhos resultava do CARREGO  das patas dos animais de carga.

 

Continuava pelo moinho da Mata Telhal até ao RECOVEIRO.

Outro nome atribuído aos Almocreves, dado sua actividade ser conhecida por recovagem. O recoveiro era um ponto de armazenagem de mercadorias. Este facto devia-se à localização num cruzamento de caminhos, e porque, nas imediações, se fazia o negócio do ATRAVESSAMENTO, o qual consistia em comprar as mercadorias antes de chegarem ao destino para especular. Apesar de estar regulamentado, o atravessamento era visto como uma ocupação fraudulenta,  pejorativamente  chamada de BARATARIA. Por isso surgiu  a BARATÃ a seguir ao Recoveiro.

Resta lembrar que este caminho era utilizado  para fazer chegar a Sintra os produtos vindos do sul com passagem  na barca de Vila Franca de Xira.

Ler a paisagem é fascinante...

 

Publicado por Júlio Cortez Fernandes às 22:11
Link do post | Comentar
5 comentários:
De Helder Simões a 19 de Fevereiro de 2013 às 23:47
Interessante o que a toponímia nos ensina.
Uma pergunta: a localização deste "atravessamento" não tem a ver com a posição de fronteira entre os termos de Sintra e Lisboa naquela que seria umas das principais vias de comunicação da região?
De Júlio Cortez Fernandes a 20 de Fevereiro de 2013 às 00:36
Não é possível afirmar, com probidade que o negócio da atravessamento "realizado no local se devia ao facto que refere. E mais verosímil que seriam mercadorias destinadas ao abastecimento de Sintra e arredores ,e também para venda na feira das Mercês que durante largo temo foi muito frequentada ..
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Não é possível afirmar, com probidade que o negócio da atravessamento "realizado no local se devia ao facto que refere. E mais verosímil que seriam mercadorias destinadas ao abastecimento de Sintra e arredores ,e também para venda na feira das Mercês que durante largo temo foi muito frequentada ..<BR class=incorrect name="incorrect" <a>Cortez</A> Fernandes
De Júlio Cortez Fernandes a 20 de Fevereiro de 2013 às 00:43
Caro Helder Simões
è possível que o facto que refere tivesse importância para o negócio.No entanto a razão principal deveria ser a Feira das Mercês
De Helder Simões a 24 de Fevereiro de 2013 às 13:36
Muito obrigado pelo esclarecimento.
Tenho algum interesse pela evolução da divisão territorial entre Sintra e Lisboa e, se me permite o abuso, perguntava-lhe se nomes como "Casal do Livro" e "Cancelo", situados geograficamente em zona de fronteira dos "Termos" referidos podem significar alguma relação com o pagamento de impostos de portagem?
O Casal do Livro existe, à entrada de Aruil , quanto ao Cancelo nunca vi qualquer registo do nome mas é assim que chamam aqui a esta zona da estrada que vem do Almargem do Bispo.
Não posso deixar de lhe transmitir a enorme satisfação que me proporcionou o seu artigo de Outubro de 2011 sobre a origem do nome da minha aldeia.
Sou de Aruil , e ao longo dos anos sempre foi para mim um mistério a sua origem que, parecia não ter a ver com nada. O senhor deu-lhe sentido e raiz e por isso merece o agradecimento de todos os Aruilenses.
Sinceramente reconhecido

Helder Simões
De Júlio Cortez Fernandes a 24 de Fevereiro de 2013 às 18:47
Caro Helder Simões
Agradeço as sua amável comunicação que é um incentivo para continuar. Quanto aos topónimos que refere existem como consequência de Almargem, ter sido o prado onde os gados do Patriarcado de Lisboa pastavam. Assim Cancelo era um dos acessos aos pastos ,que por certo, seriam vedados. Casal do Livro, era o local onde estavam os registos das reses que ocupavam as terras .Era preciso controlar o seu número para evitar roubos. Sendo o bispado de Lisboa bastante rico estaríamos em presença dum efectivo numeroso

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
16
18
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

SIGNIFICADO DO TOPÓNIMO ...

GUARDIÃO DA ALDEIA

AQUI OS PINHEIROS BRAVOS ...

LOUREIRO NO PARQUE

PLÁTANOS ALAMEDA SENHORI...

ÁRVORES NOTÁVEIS DO PARQU...

O CEDRO DA RUA DA FONTE -...

MOINHO DE MARÉ DA SAMARRA

MORADA DO GUERRILHEIRO

A FLORA DA RINCHOA DURANT...

Arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

tags

todas as tags

Favoritos

RESOLVER "ENIGMA" RELACIO...

BEM FADADO OU MAL FADAD...

Links sobre o autor

Fotografia do Cabo da Roca: Jason Weaver
blogs SAPO

subscrever feeds