Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

A "VELHINHA" AZENHA DE FITARES

A água da ribeira das Jardas acerca  da qual escrevemos alguns "posts" anteriormente, fazia mover várias azenhas construídas em diversos locais das suas margens. Como se sabe as pedras de moer das azenhas eram accionadas por uma grande roda exterior à casa  da moagem. Essa roda normalmente de madeira girava por força da água que caía de determinada altura sobre as pás. Para formar essa queda construíam-se represas e canais.

Hoje irei falar sobre a Azenha de Fitares. Onde ficava? A procura duma resposta a esta pergunta permitiu que fizessemos uma descoberta: a Ponte Medieval da Rinchoa além de possibilitar a passagem era utilizada como represa através da colocação de comportas, suportadas por ranhuras feitas nas paredes laterais da ponte como se pode verificar observando com atenção o local. Deste modo obtinha-se o caudal necessário ao funcionamento do moinho.

A azenha situava-se um pouco abaixo onde termina o Caminho de Fitares, que desce da Rinchoa e ladeia o edifício do Complexo de Piscinas da Câmara Municipal de Sintra. Os documentos que encontrámos indicam que em Abril de 1705, residiam na Azenha de Fitares, João Gomes e sua mulher Ana Francisca. A queda de água que podemos ver na foto é um testemunho das  obras  executadas para a construção da "moenda".

Quem passar no local, depois de ler este apontamento, por certo, vai achá-lo ainda mais encantador. Esta nossa terra tem muito para descobrir...      

 

 

sinto-me:
Publicado por Júlio Cortez Fernandes às 10:21
Link do post | Comentar
7 comentários:
De Rita Afonso a 19 de Janeiro de 2011 às 14:46
Primeiro que todo quero agradecer pela informação, moro perto da Ponte Medieval e já me tinha perguntado o porque de uma ponte naquele local que infelizmente é o único espaço verde da Rinchoa, mas ao qual as autoridades dão pouca importância.
Mesmo a ponte encontra-se me mas condições.
Muito Obrigado.
Rita Afonso
De Júlio Cortez Fernandes a 19 de Janeiro de 2011 às 16:51
Cara Rita Afonso
Grato pela sua leitura e pelo comentário.Quanto á Ponte se ler o meu "post" de 26 de janeiro de 2008 verá que nessa ocasião me referia ao estado de abandono do monumento .è preciso fazer ver as autarquias o seu dever de zelarem pelo património.

Cordialmente

J.Cortez Fernandes

De Rita Afonso a 19 de Janeiro de 2011 às 17:36
Infelizmente aquele espaço que seria uma mais valia para os habitantes de Rio de Mouro não importa para a Junta de Freguesia, penso que existem projectos/ideias para o local mas que não se concretizam. Mas mesmo assim vale a pena lá passear (sempre acompanhados). É muito usado para praticar exercício físico sendo um dos pontos de passagem a ponte num percurso dos dois lados do ribeiro.

Muito Obrigado
De Pedro a 20 de Janeiro de 2011 às 13:49
Obrigado por este post. Fui morar ainda criança para Mira-Sintra, e essa ponte, e a cascata em baixo, é das primeiras recordações que tenho dessa zona, então ainda completamente "verde", a que nós chamávamos, e ainda chamamos "rio". Esse primeiro contacto aconteceu num magusto da escola primária, talvez ainda no ano de 1975. É bom encontrar algumas respostas para o "como" e o "porquê" que, logo nessa altura, a minha curiosidade infantil levantou acerca do local.
Nem de propósito, eu e um irmão meu começámos há poucas semans um blogue sobre a Ribeira das Jardas - está lá o link para este blogue. É a nossa forma de chamar a atenção para esta linha de água que tem tantas histórias para contar e parece tão desprezada. Aproveito para deixar o meu pedido para usar as informação que vai colocando aqui, com a devida referência, claro.
De Pedro a 20 de Janeiro de 2011 às 13:51
Por lapso não indiquei o endereço do nosso blogue. Aqui fica: www.ribeirajardas.blogspot.com
De Ricardo a 20 de Fevereiro de 2011 às 15:23
Boa tarde. Deparei-me com o seu blogue, o qual acho muito interessante. Desde já os meus parabéns.
Moro na freguesia de Agualva e andei na preparatória de Mira Sintra. Em miúdo conheci essa ponte e o meio envolvente. Na altura a Urbanização de Fitares ainda não chegava tão perto e o que mais se via em volta era o verde da vegetação.
O que mais me recordo desse lugar eram os jogos e as correrias com os meus colegas em tardes de sol e as pessoas a passearem ou a correrem a aproveitar a natureza.
Já há muito que não vou a esse lugar, mas o meu maior receio é que já não tenha nada a ver com as minhas memórias. Ao menos a ponte ainda lá está.
De Júlio Cortez Fernandes a 20 de Fevereiro de 2011 às 22:02
Grato pelo seu comentário.Felizmente o local mantém o encanto de outrora.Conheço há muito tempo e por isso posso dizê-lo.A Camara Municipal deve realizar o Parque Urbano Mira Sintra -Rinchoa como está previsto no PDM. outra ponte medieval um pouco mais acima na entrada para estação do comboio foi finalmente limpa de vegetação retirados
os cabos eléctricos,como reclamei em "post" publicado , e no video do sapo "Mistérios de Sintra

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
16
18
21
22
23
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

MOTIVO DE SATISFAÇÃO

SIGNIFICADO DO TOPÓNIMO ...

GUARDIÃO DA ALDEIA

AQUI OS PINHEIROS BRAVOS ...

LOUREIRO NO PARQUE

PLÁTANOS ALAMEDA SENHORI...

ÁRVORES NOTÁVEIS DO PARQU...

O CEDRO DA RUA DA FONTE -...

MOINHO DE MARÉ DA SAMARRA

MORADA DO GUERRILHEIRO

Arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

tags

todas as tags

Favoritos

RESOLVER "ENIGMA" RELACIO...

BEM FADADO OU MAL FADAD...

Links sobre o autor

Fotografia do Cabo da Roca: Jason Weaver
blogs SAPO

subscrever feeds