Sábado, 12 de Abril de 2014

O medo

Nem nas minhas mais negras cogitações pensei viver alguma vez,as agruras quotidianas com as quais sou confrontado.Sempre gostei e amo a minha Pátria, nesga de terra desde São Gregório em Melgaço ao Cabo de Santa Maria em Faro,e da foz do  vianense rio Neiva a fronteira  leste de Paradela no planalto mirandês, casa lusitana,humilde e acolhedora,onde nunca tive receio viver nem nos negros dias da ditadura,porque a esperança acompanhava os meus dias , com razão, tive a alegria sentir o tempo maravilhoso que Abril nos proporcionou. Nação, como escreveu Malraux,é uma comunidade de sonhos.Infelizmente aqueles esfumaram-se,a propaganda não disfarça a falta de esperança no provir ,principalmente o medo.

Tenho medo de ficar doente e não ter dinheiro para tratamento, medo reduzam cada vez mais os rendimentos ,que acreditei o estado garantiria,medo de não ser capaz de pagar a água a luz o gáz e telefone, medo que algum dos meus familiares ou amigos fiquem desempregados,medo que vigiem os passos através de facturas das poucas despesas ainda realizadas ,medo  continuem a enganar acerca da verdadeira situação do País,medo aumentem os impostos os transportes água e outros serviços básicos,medo de não continuar o meu serviço de voluntariado por falta de condições,medo da  violência na rua,medo da degradação dos serviços públicos por falta de gente competente e motivada,medo de andar de carro porque a maioria das pessoas não tem meios para manter as suas viaturas em condições de circularem e pagarem seguro e inspecção,medo que o predio onde vivo se degrade os condóminos não pagam as mensalidades porque não têm dinheiro ,medo se o café onde bebo a bica feche por falta de clientes,medo  de andar  em transportes publicos,  a insegurança continua a aumentar,medo quem manda na Europa continue a castigar-nos para servimos de exemplo a outros.Medo de não haver coragem para sairmos do euro, enfim de não ser possível terminar o pesadelo.Este medo não é cobardia ou falta de coragem,é temor  ansiedade fundamentada, baseada  na consciência do perigo que corremos.Um dia destes receio chegar á conclusão não valer o empenho e acabo esta "página", será mau sinal ,tenho medo e pena.

Nunca desejei mal a ninguém não sou rancoroso, sei por experiência quem  faz mal acabará mal, não temos dúvidas os responsáveis deste estado de medo provarão do veneno destilado,  sentirão na alma o fel da amargura que distribuiram com abundância.Tudo chega para quem sabe esperar...Vamos ver!A esteva planta rustica,folhas pegajosas,e flores com pintas cor de sangue ilustra a época que atravessamos.

 

Publicado por Júlio Cortez Fernandes às 12:38
Link do post | Comentar

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

" MEU " SECULAR CASTANH...

HOSPITAL DE SINTRA. "HOSP...

TROÇO "SECRETO" DO AQU...

ALMOÇO DE " EVITA " PÉRON...

TOPONÍMIA SINTRENSE - JAN...

AS " POMBINHAS " DA C...

"AVÔ" DOS PLÁTANOS DO MUN...

TRAGÉDIA NA ESCOLA DE AVI...

PREGOS "UP TO DATE" SEM...

POMBAL "MISTERIOSO".

Arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

tags

todas as tags

Favoritos

RESOLVER "ENIGMA" RELACIO...

BEM FADADO OU MAL FADAD...

Links sobre o autor

Fotografia do Cabo da Roca: Jason Weaver
blogs SAPO

subscrever feeds