Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

A PONTE DO RECOVEIRO SOBRE A RIBEIRA DE VALE DE LOBOS

A estrada que substituiu o caminho dos almocreves entre Belas e Sintra foi construída no século XIX com o traçado actual. O percurso partindo de Belas, passa pela Idanha, a via atravessava aquela povoação, formando as temíveis "curvas da morte", onde todos os automobilistas receavam  circular dada a frequência de colisões graves ali ocorridas. Felizmente a estrada foi rectificada, das curvas ficou a memória. Prosseguindo alcança a Venda Seca, o Quartel da Carregueira, a Tala e o Recoveiro, cruzamento do caminho  para Telhal.

Quem  circula pela estrada nem imagina que, antes de chegar à bifurcação referida, transita sobre uma interessante ponte de cantaria, sob a qual correm as águas da ribeira de Vale de Lobos que um pouco adiante, quando entra na Quinta Grande, se passa a chamar Ribeira das Jardas. A ponte do Recoveiro com o seu elegante arco rematado de pedra tosca, aqui fica para conhecimento.

Como estamos em ambiente de algum bucolismo, talvez seja apropriado explicar o significado do topónimo IDANHA.

IDANHA: Quer dizer terreno inculto que se arroteia para cultivo. Belas, estava rodeada de quintas e grandes florestas por isso, aos seus moradores não restava outra alternativa senão, aproveitar o matagal ou idanha, para cultivarem o seu Pão, nome que o povo dava ao trigo .

As pontes também devem servir de passagem para o conhecimento, desse modo cumprem a dupla função, de unir  margens e saberes...

 

 

AS CORES DO OUTONO NAS ÁRVORES EM SINTRA

  Choupos - Rinchoa

No território sintrense o OUTONO é a estação do fascínio único.

Um pouco por toda a geografia deparamos com árvores cobertas de folhas amarelecidas, onde o raios  oblíquos do sol outonal, fazem realçar cores próprias do doirado sumptuoso, dos templos barrocos.

Esta época do ano é a mais apropriada para sentir a FORÇA telúrica, do entorno, onde Sintra "domina". Outono: sabores de vinho e  castanhas, cujo o orago, S.MARTINHO "preside".

No entanto, a caracteristica mais relevante é a deste tempo, simbolizar a essência do OCIDENTE lugar mitico, do ocaso solar, porta da estrada, para o "País do Além". A  natureza polvilhada de tons suaves, melancólica, transmite a romantica e decadente sensação que todos os espiritos,com SABEDORIA, procuram em Sintra.

As árvores   coloridas do Outono são as que ladeiam, as alamedas, onde a imaginação situa o começo do caminho  para quem iniciar a viagem na procura do lugar cujo reflexo visivel, SINTRA representa. Contrário a prenuncio de decadência, as árvores dão ao OUTONO o vigor da BELEZA,  intemporal da nossa VIDA...

 

 

 

 

 

 

 

 

Parque da Liberdade - Vila de Sintra

FRANCISCO DOS SANTOS O ESCULTOR SINTRENSE ESQUECIDO...

No pretérito dia 22  de  Outubro passaram 130 anos do nascimento do escultor, natural da Aldeia de Paiões Freguesia de Rio de Mouro. Propositadamente deixamos para hoje a recordação da efeméride. Ninguém se lembrou: Autarquias, Entidades Públicas...nada...

Quando da sua morte em 1930 a Câmara Municipal de Sintra, deliberou atribuir o seu nome a uma rua da Vila, mas essa artéria  não tem viva alma, parece mentira mas é assim. A casa humilde onde nasceu, ameaça ruir. As obras do Mestre, porque são belas, resistirão!

 

Nos jardins da Cidade de Lisboa, tão descuidados na actualidade, existem algumas estátuas de sua autoria, como a do PROMETEU colocada no Jardim Constantino, junto à rua Pascoal de Melo. A homenagem devida a FRANCISCO DOS SANTOS continua por realizar...

Pela nossa parte, cumprimos o dever de não olvidar o ilustre conterrâneo. E  ensinar aqueles que por extremada incultura, nada saberem, do sitio onde habitamos, nos apoucam com comentários acintosos. Somos  merecedores do respeito, que todos devemos uns aos outros. Não esquecendo os NOSSOS VALORES...estamos a exercer o direito de CIDADANIA, reafirmando  indignação perante quem com sarcasmo  mesquinho, denegriu a Nossa Terra e ofendeu os seus moradores. QUEM NÃO SE SENTE...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D