Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

CORETO ÚNICO EM PORTUGAL. SONHO DE PORFIRIO PARDAL MONTEIRO

P3304031.JPG

 

P3304035.JPG

Edificado no Largo principal de Pêro Pinheiro, Município de Sintra deparamos com espaço destinado a execução concertos musicais ao ar livre, popularmente conhecido "coreto".

A construção prende atenção pela beleza das linhas arquitectónicas, esmero dos pormenores a qualidade da pedra. Pressentimos estar perante obra de mestre, assim é. A obra nasceu do engenho e arte de Porfirio Pardal Monteiro, arquitecto ilustre e genial, natural  da terra .

Ofereceu o coreto em 1954, três anos antes de falecer, para possibilitar a antiga e prestigiada banda filarmónica de Pêro Pinheiro, pudesse dispor de "poiso" onde tocar para  os habitantes do burgo.

As características acústicas são de grande qualidade, permitindo que melodias tocadas sejam escutadas com nitidez e amplitude únicas. Pardal Monteiro quis homenagear o berço natal, com realização ímpar. Os seus patrícios retribuíram, atribuindo ao largo, o seu nome.

Permitem discorde; face  carácter de beleza material e simbólica  da obra o largo deveria  ser denominado: "LARGO DO CORETO OBRA DE PORFIRIO PARDAL MONTEIRO SUBLIME ARQUITECTO".

RIBEIRA DAS ENGUIAS

Curso de água cuja nascente  está em pequeno manancial , pouco acima do antigo lugar de Fanares , actualmente integrado no aglomerado urbano de Mem Martins,  município de Sintra,   desagua no Rio Tejo, adiante da praia de Santo Amaro, concelho de Oeiras,ao longo do seu percurso tem varias denominações.

Da nascente até atravessar a ponte de cantaria de um só arco, onde passava a antiga estrada real de Lisboa a Sintra,é rio ou Ribeira das Enguias.Dai para diante, pouco abaixo do lugar de A - Dos -Francos, Rio de Mouro; quase a chegar ao sopé da aldeia de Asfamil, designa-se Rio dos Veados, ultrapassados "limites" dos concelhos de Sintra e Oeiras, nome altera-se para Ribeira da Laje,antigamente, Rio de Oeiras.

Passa sob a auto - estrada A-5 Lisboa Cascais, interior dos jardins do Palácio do Marques de Pombal,  entra  depois no Rio Tejo 

Para perpetuar a Ribeira das Enguias, atribui-se em tempo a  artéria da localidade Algueirão Velho, designação.Rua Ribeira das Enguias.

A Câmara Municipal de Sintra,adjudicou  empreitada de requalificação das margens, desde o edifício do Colégio Afonso V, ao IC 19, para permitir a população desfrutar o bucolismo do local, erradamente publicitaram, empreitada de requalificação da Ribeira da Laje , quando deveria ser  como  demonstrei RIBEIRA DAS ENGUIAS . Foto do troço da Ribeira das Enguias,nas Mercês...

P1126183.JPG

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D