Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

CAPELA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA QUE EXISTIU NA RINCHOA / SINTRA

Hoje retomo a temática relativa à antiga capela da Rinchoa, edificada no terreno da Quinta de Santa Filomena, propriedade situada no começo da actual rua do Vale ao fundo da rua da Capela na Rinchoa Freguesia de Rio de Mouro no Município de Sintra .

A orada apesar de  património privado, estava aberta ao culto da população residente na proximidade. O Projecto do arquitecto Braula Reis, foi construida de modo a não perturbar  privacidade dos donos da quinta, tal qual se observa no esboço, publicado na revista arquitectura de Dezembro de 1950.

accpla.jpg

Contrariando as memórias dos habitantes a capela até possuía como resto deveria ser, o respectivo campanário visível na foto, retirada também da revista citada. A demolição do templo, significou  perda irreparável para a história e tradições da povoação, ficam agora  disponíveis as "memórias" possíveis" uma vez mais cumpri o prometido.

acamp.jpg

INDUSTRIA DO CALÇADO NA NA RINCHOA / SINTRA - DÉCADA 50 DO SÉCULO XX

Antes do surto desregrado da construção " pato - bravista" , no território do Município de Sintra, em diversos aglomerados adjacentes ao caminho de ferro. surgiram  industrias com o objectivo aproveitar  mão de obra residente , e fixar população junto de locais de trabalho.

Na Rinchoa , freguesia de Rio de Mouro, instalou-se  em 1954 uma fábrica de " componentes " relacionados para a indústria do calçado

aformas.jpg

Podemos constatar tratava-se de unidade fabril destinada a complementar  fábrica de calçado que laborou no edifício onde  está agora , renomado Colégio , e anteriormente , funcionou o Casino da Rinchoa , na Avenida dos Plátanos.

 A fábrica   do " EDITAL ", estava edificada no inicio, poente , da  actualmente designada Rua do Vale ,  na época  simples caminho público.

Uma curiosidade,  mais ,de tempos antigos no " bairro " onde, moro.

 Há pessoas,  " copiam " informações dos meus textos sem citar  " fonte " , é  " apropriação " indevida de trabalho alheio.

EQUIVOCO DA TOPONIMIA

Sucede algumas ocasiões, a designação de uma artéria, pouco tem de relacionado , com a via " baptizada ". Na Rinchoa , Município de Sintra, deparei  uma via cuja placa toponímica, refere ser " das laranjeiras ", no entanto , árvore que domina  o sitio é um majestoso carvalho da espécie " negral " com  copa e tronco de assinaláveis dimensões.

Calculando de modo empírico, a idade deste espécime, posso afirmar tratar-se de exemplar com cerca duzentos anos. Oxalá continue com  magnifico aspecto vegetativo que aparenta, por muitos e muitos anos mais; seja cuidado, apesar de não terem " reparado " nele para dar nome a rua que ladeia.Deixo imagens sugestivas deste " amigo ".

P2137265.JPG

P2137268.JPG

P2137270.JPG

 

OBRA DO ARQUITECTO ANTÓNIO LINO NA FREGUESIA DE RIO DE MOURO/SINTRA

António Lino, ilustre arquitecto natural de Lisboa, nasceu em 1909 e faleceu em 1961 na mesma cidade, concluiu  o curso de arquitectura na Escola Superior de Belas Artes, igualmente em Lisboa.

De sua autoria diversos projectos relevantes, como por exemplo: a colunata do Monumento de Cristo Rei em Almada, a igreja de São João de Deus no município de Sintra, segundo dados dos serviços camarários são da sua responsabilidade, obras de beneficiação no palácio da Quinta da Regaleira, uma moradia unifamilar em Galamares e a colónia de férias para os filhos dos empregados da CUF, em Almoçageme.

De acordo com elementos obtidos na minha investigação, que divulguei publicamente pela primeira vez, na Sessão Extraordinária da Assembleia de Freguesia de Rio de Mouro do último  29 de Março p.p. no período antes da ordem do dia,  também é de sua "lavra" o projecto das instalações do Orfanato Escola Santa Isabel em Albarraque, freguesia de Rio de Mouro inauguradas em 1942-1943, e respectiva capela aberta ao culto em 1944, cujo alçado principal podemos apreciar. Notam-se algumas semelhanças com a fachada principal da Igreja de São João Deus, na lisboeta Praça de Londres.

acapela.jpg

 

O nome do autor do projecto, é visível numa das peças desenhadas  dos edifícios do Orfanato Santa Isabel de Albarraque, António Lino aproveitaria a mesma ideia para aplicar na colónia de férias da Cuf.

 

al.jpg

Importa também referir que António Lino, pertenceu ao MRAR: movimento de renovação da arte religiosa, onde entre outros se integraram os arquitectos: Nuno Teotónio Pereira, Braula Reis, José Maia e Jorge Viana este último autor do projecto da Igreja da Sagrada Família, edificada no Bairro da Tabaqueira. 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D