Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tudo de novo a Ocidente

FREIXOS EM SINTRA COM "CERTIDÃO" DE PLANTIO?

É quase um lugar comum afirmar Sintra, como  um sítio ímpar cheio de "mistério" e fascínio, onde em qualquer recanto podemos deparar com novos motivos de interesse acentuando uma singularidade que nos encanta. Por diversas vezes temos neste espaço dado conta da presença de vetustos FREIXOS.

 

Observando com alguma atenção constatamos que no Município, e com mais evidência em toda a VILA DE SINTRA, existem magníficos exemplares. Sendo considerado pelos povos antigos como um símbolo da imortalidade guardador das brumas e da frescura, sem dúvida tem em Sintra um "habitat" perfeito!

Há poucos dias reparamos que na Calçada de S.Pedro, logo a seguir à curva apertada junto ao Casal da Penalva, quinta que pertenceu a um malogrado piloto Brasileiro da Formula 1, do lado esquerdo da via no sentido do Centro Histórico e  Palácio da VILA, crescem seis FREIXOS porventura plantados na berma da estrada, quando foi alargada no ínicio do século  XX. Provavelmente terá sido assim, porque meio escondido  abrigado na sombra do freixial encontramos uma pedra, talvez, um marco com a inscrição 1900.

 

Os FREIXOS com as sua ramagem ocultam uma parede rochosa de imponente aspecto, que deve ter resultado dos trabalhos do alargamento.

Os FREIXOS apresentam troncos um pouco degradados  sinal evidente de idade avançada. Quem sabe se não teriam sido plantados no ano gravado na pedra? Se for correcta esta suposição teríamos aqui um conjunto de velhas árvores com uma espécie de "certidão", atestando o dilatado tempo que alindam o local. Mais um  sortilégio de SINTRA...   

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D