Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tudo de novo a Ocidente

UMA "FIGUEIRA DA ÍNDIA" NUM RECANTO DE S.PEDRO DE SINTRA

Um provérbio português do século XVIII reza assim:"Quem à boa Árvore se chega, boa sombra o cobre".

Neste caso isso não sucederia porque a planta que hoje aqui registamos não proporciona sombra nem convida que nos aproximemos dela.

Trata-se dum cacto árboreo com um tronco bastante desenvolvido, coberto de espinhos  cujas flores se transformam em bagas globosas, comestíveis vulgarmente designadas por "figos de piteira". Esta planta cresceu na esquina de um prédio, junto a um elevado muro duma quinta, no lado direito da Estrada de Chão de Meninos para quem vem do Ramalhão, no sentido do largo da Feira de S.Pedro um pouco adiante duma agencia bancária.

Sendo uma espécie nativa do Brasil, parece ter encontrado  local apropriado ao seu desenvolvimento. Terá  algumas dezenas de anos e merecia ser cuidada e referenciada porque quem passa nem repara. 

A figueira é uma árvore  simbolicamente  objecto de variadas interpretações, consoante as religiões e as culturas. Perante este exemplar de origem tropical que à frescura de Sintra tão bem se adaptou poderíamos afirmar: até a vegetação espinhosa e estranha encontra aqui um lugar onde a natureza a acolhe com agarimo. Sintra é única...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D