Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo de novo a Ocidente

FEIRA DAS MERCÊS HÁ SETENTA ANOS.

Irá realizar-se no período tradicional a feira das Mercês, ex-libris da região saloia, retratada com mestria por Leal da Câmara.

Durante décadas, certame atraía milhares de visitantes oriundos da capital e área circundante. A construção do caminho de ferro, permitia transporte fácil de multidões. A feira além dos aspectos económicos associados a venda de produtos e transacção de gado vivo, era mostra do aspecto social do país. Ali afluíam mendigos de todo Portugal, aproveitavam as enchentes e pediam esmola exibindo as  mazelas e miséria.

A situação era de tal modo grave e confrangedora em 1947 a policia de segurança publica, no âmbito da repressão da mendicidade decretada pelo governo da ditadura Salazarista, procedeu a  grande operação de "limpeza" dos pedintes que as centenas povoavam o caminho desde o apeadeiro ferroviário até ao recinto da feira.

Os detidos foram levados em camionetas ao asilo da Mitra situado no Poço do Bispo em Lisboa, para serem enviados para as terras da naturalidade,  Salazarismo  entendia que cada terra deveria acolher  seus mendigos para "limpar" Lisboa dessa chaga social.

A noticia publicada pelo Diário de Lisboa de Domingo 20 de Outubro, informa nas Mercês só ficou a mendiga, Mariazinha, cega e paralitica, natural da zona, todo ano exercia "pedinchice", junto a passagem de nível das Mercês, devidamente autorizada.

merceer.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D