Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tudo de novo a Ocidente

RECORDANDO ESTRADA DO MURO DO DERRETE - RINCHOA

A feira das Mercês,e o muro do derrete, eram tradições arreigadas as quais o povo saloio durante séculos, deu vida colorido em festas de arromba que mestre Leal da Câmara , com seu traço talentoso, imortalizou em pinturas  podemos contemplar na Casa Museu e Núcleo dos Saloios na Rinchoa, acervo cultural único  por si só justificativo de uma vinda até ao " estado livre " como leal lhe chamou.

A estrada do Muro do Derrete, fica, no limite das freguesias  de Rio de Mouro e Algueirão Mem - Martins, junto do muro de suporte do terrado onde ainda se celebra  moderna feira evocativa

Na estrada perto do semáforo, cruzamento da Calçada da Rinchoa com Avenida Laranjeiras, existia  casa destruída por um incêndio

P8133544.JPG

A construção antiga ameaçava ruir , e causar danos materiais e humanos, por isso a Câmara Municipal de Sintra, procedeu , como devia a demolição do que restava daquilo que havia sido vistosa casa de veraneio.O camartelo camarário costuma ser pouco sensível a pormenores que deviam ter sido preservados.

Na parede exterior  da casa, ainda fui a tempo de registar imagem de dois painéis de azulejos, um com  nome da rua .

P8133545.JPG

E outro com  gravura representando Nossa Senhora da Conceição, de quem os primitivos donos deveriam ser devotos.

P8133541.JPG

 Contactei algumas pessoas no sentido de retirar estes azulejos e coloca-los, no muro fronteiro, a rapidez da acção demolidora, foi tal que impossibilitou salvar o espólio.

Fica para recordação este texto ,e  " ilustrações "; mesmo de  forma mitigada cumpri dever de cidadania,  quem pretender recordar tem recurso  passar por " tudo novo a ocidente ". A estrada sem qualquer adorno ou placa toponímica  continua assim :

P8133543.JPG

 

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Júlio Cortez Fernandes 06.09.2019 17:35

    Azulejos desapareceram com derrube da casa. Só existem aqui neste " virtual " cantinho.Quanto as plumas são resultado de terem sido depositadas entulhos de jardins onde predominavam as plantas, aqui encontraram condições de propagação são de facto praga invasora.
    Cumprimentos
    Júlio Cortez Fernandes



  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Links

    Curiosidades sobre o autor

    Comentários - Alvor de Sintra

    Quadros para crianças

    Sites e Blogs de Interesse

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D