Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

CONTRIBUTOS PARA HISTÓRIA DO MUNICÍPIO DE SINTRA : O SITIO DO PAPEL

 Sitio denominado do "papel", no Município de Sintra pertence na actualidade a freguesia de Agualva Cacém , no entanto até  década 50 do século passado,  durante centenas de anos fazia parte integrante da freguesia de Nossa Senhora de Belém , em Rio de Mouro.

O nome deriva do estabelecimento fabril,possivelmente construido no  século XVIII, destinado ao fabrico de papel, utilizando, restos de tecidos.A partir dessa data curso de água banha o local passou a designar-se " Ribeira do Papel ".Curiosamente os primeiros operários da "fábrica",eram oriundos da Vila da Lousã, perto da cidade de Coimbra, onde existia desde o Século XVI, fábrica que fornecia papel a universidade de Coimbra.

Em 1818,  fábrica pertencia a Joaquim Pedro Quintela do Farrobo, 2º Barão de Quintela , mais tarde Conde de Farrobo, grande capitalista e proprietário, dissipou em festas e luxos ,  fortuna descomunal.

Fabrica havia sido comprada pelo pai,Joaquim Pedro Quintela, primeiro barão de Quintela.A instalação fabril esteve na posse do Conde Farrobo, até  seu falecimento. Em 1869, os bens foram vendidos em hasta pública, resultado da falência total do conde.

As instalações do "Papel", seriam adquiridas por Pierre Joseph Alfred Cambournac, que iria transformar a fábrica, numa estamparia mecânica e tinturaria a "Tinturaria Cambournac"  a qual laborou até depois de vinte cinco de Abril de 1974. Isso é outra história.O numero de operários da Cambournac, chegou a ser tal  a Companhia de Caminhos de Ferro Portugueses CP, instalou  apeadeiro do Papel, situado na passagem de nível do mesmo nome, estrada Cacém,Massamá,  destruído quando das obras de alargamento da via férrea , e destinado a servir a fábrica.

RINCHOA : URBANISMO QUE DEVERIA SER E NÃO FOI

A urbanização do território da grande Lisboa, concretamente no concelho de Sintra,foi sendo concretizada ao sabor da especulação imobiliária, para a qual a inépcia e outros "atributos" da estrutura de poder da Câmara Municipal, muito contribuiu, até  final de anos 90 do século passado.

A Rinchoa , fruto da localização privilegiada,  com chegada de Leal da Camara e amigos, gente culta , preocupada com a ocupação harmoniosa do espaço,mereceu interesse de potenciais investidores,com acuidade a partir da década de 1940.Infelizmente Leal da Camara viria a falecer em 1948,perdendo assim a povoação o defensor e guardião da estética das construções.

Um grupo de promotores pretendeu adquirir a quinta do Casal da Serra , propriedade de 25 hectares de área, colocada á venda em 1951. com intuito de na frente da referida propriedade, confinante com o apeadeiro Rio de Mouro - Rinchoa, construir vivendas, que contribuiriam para o embelezamento da encosta que se avista da via férrea.

A esta pretensão a edilidade não deu seguimento pretendido. As vivendas "sonhadas",seriam substituídas pelos "imponentes" mamarrachos ainda hoje existentes.

Afinal quem teve a responsabilidade na desordem urbanística? Os patos bravos ? A Câmara Municipal? ou ambos?...

 

P2066224.JPG

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D