Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

DIÁRIO DE "QUARENTENADO" - 70º ANIVERSÁRIO DA INAUGURAÇÃO - CAPELA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

RINCHOA

No dia 16 de Março de 2019 publiquei neste espaço um apontamento acerca da capela da Rinchoa, inaugurada em 1950 pelo Senhor Cardeal Patriarca de Lisboa Dom Manuel Cerejeira, e demolida por incúria camarária e ambição desmedida de promotor imobiliário em data desconhecida. Na altura prometi voltar ao assunto e o prometido é devido!

Este foi projecto do arquitecto Braula Reis, membro do movimento renovador da arquitectura religiosa, em Portugal, a capela da Rinchoa, seria construida em estrutura de betão armado, com paredes exteriores de blocos de tijolo, portas em madeira de carvalho, bancos para os fiéis em castanho, altar e mesa da comunhão em mármore negro de Mem-Martins.

Interior apresentava aspecto seguinte :

acap1.jpg

Braula Reis, teve colaboração na realização do templo, do escultor Jorge Vieira, autor da imagem de Nossa Senhora de Fátima, orago da capela, executada em cimento e colocada no lado exterior da orada.

aimag.jpg

Além de Jorge Vieira, também Sá Nogueira colaborou, desenhando 10 vitrais para decoração, 6 com símbolos de Nossa Senhora e 4 com símbolos dos evangelistas destinados à capela-mor:

aenv.jpg

O autor do projecto, manifestou uma preocupação dominante: conseguir tirar partido da localização do edifício e obter "uma obra pura - uma capela calma e acolhedora".  Observando vista  exterior do templo, Braula Reis sem dúvida, conseguiu o intento.

Infelizmente nada resta da "obra pura"  ignorância e cupidez destruíram tudo.

Fica neste espaço, comemorando ano do septuagenário da sua inauguração, singela lembrança.

acap3.jpg

CAPELA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA QUE EXISTIU NA RINCHOA / SINTRA

Hoje retomo a temática relativa à antiga capela da Rinchoa, edificada no terreno da Quinta de Santa Filomena, propriedade situada no começo da actual rua do Vale ao fundo da rua da Capela na Rinchoa Freguesia de Rio de Mouro no Município de Sintra .

A orada apesar de  património privado, estava aberta ao culto da população residente na proximidade. O Projecto do arquitecto Braula Reis, foi construida de modo a não perturbar  privacidade dos donos da quinta, tal qual se observa no esboço, publicado na revista arquitectura de Dezembro de 1950.

accpla.jpg

Contrariando as memórias dos habitantes a capela até possuía como resto deveria ser, o respectivo campanário visível na foto, retirada também da revista citada. A demolição do templo, significou  perda irreparável para a história e tradições da povoação, ficam agora  disponíveis as "memórias" possíveis" uma vez mais cumpri o prometido.

acamp.jpg

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D