Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

TOPONÍMIA SINTRENSE - Serra das Ligeiras

A Serra das Ligeiras está situada na freguesia de Rio de Mouro, concelho de Sintra na área metropolitana de Lisboa, Portugal. Do cume vislumbra-se amplo panorama, desde a Serra da Carregueira a norte, Serra de Sintra a oeste, a sul Oceano Atlântico. Nela existiam as antigas minas de ferro de Asfamil que nos ocupamos já neste espaço. Actualmente nas vertentes da elevação, encontrámos propriedades de apreciável dimensão, aproveitadas para a cultura de trigo e forragens. Os terrenos estão limpos, por isso nestas paragens é possível observar aves de rapina, águias e milhafres, na faina da caça, belo  espectáculo, quando planam no ar, e depois em  voo picado veloz na direcção do solo para atacarem coelhos, ratos e por vezes outros passáros.

As terras das Ligeiras, pertenciam a moradores da aldeia de ASFAMIL, povoado de tipo comunitário, o nome significa A-DAS-FAMÍLIAS. Os terrenos circundantes seriam de fruição comum, a maioria ficava na serra. LIGEIRAS, quer dizer união de uma coisa com outra, laço, vínculo, o prefixo Lig, significa, empenhar a palavra, fechar, cerrar, envolver. A exploração da terra seria feita de maneira consensual sem dificuldade simples e informal, sem constrangimentos, isto é: ligeiramente.

O topónimo igualmente está em concordância com o aspecto do sítio "airoso,agradável, com boa vista", enfim "ligeiro".

P7053392.JPG

P7053402.JPG

 

GENTE DO POVO NO CONCELHO DE SINTRA NO COMEÇO DA REPÚBLICA

No final da Monarquia, o Povo em Portugal vivia em em condições de tal modo precárias, que estavamos muito abaixo de qualquer País Europeu da época.

Na revista ILUSTRAÇÃO PORTUGUESA nº335 de 22 de Julho de 1912, a propósito duma reportagem sobre um episódio conspirativo contra o novo regime implantado em 5 de Outubro de 1910, pode ler-se que "No Casal da Carregueira perto de Belas foram apreendidas armas e alguns conspiradores". A reportagem é ilustrada com diversas fotos uma das quais retrata os caseiros da dita propriedade.
É um documento elucidativo do que seria a vida no campo em Portugal. Notemos que estas pessoas viviam as portas de Lisboa. Aqui aplica-se sem contestação o princípio: Uma imagem vale por mil palavras...

 

 

Foto de: Empresa Pública do Jornal O Século, Joshua Benoliel, lote 02, cx. 01, negativo 06 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D