Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

MAESTRO ARLINDO CARVALHO.NOSSO VIZINHO FALECEU

Arlindo Carvalho ,professor maestro interprete,  e  autor de canções que foram exito populares faleceu no passad sábado no Hospital Professor Fernando Fonseca, com 86 anos de idade.

Natural da freguesia de Soalheira, concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco,residia há  muito  em Massamá, concelho de Sintra.O funeral realizou-se hoje, na terra natal.

Uma das alunas da disciplina que lecciono na universidade sénior de Massamá, habita no prédio onde o maestro morava,a meu pedido,estava a diligenciar para falar pessoalmente com ele, seu admirador desde que comecei a escutar  na  rádio as suas canções, infelizmente não realizei  esse  desejo. Paz a sua Alma.

Não esquecerei melodias como "Chapéu Preto", "Fadinho Serrano", "Comboio da Beira Baixa", cantadas por Gina Maria.Acima de todas, "Castelo Branco", que tantas vezes trauteie.Homem de talento amava a nossa querida Beira Baixa que soube cantar como ninguém.Arlindo de Carvalho ficará na história da música popular portuguesa.

A Câmara Municipal de Sintra, e a União de Freguesias Massamá - Monte Abraão, deveriam promover uma justa homenagem ao nosso ilustre vizinho  Sintrense.

PA304768.JPG

 

AFINAL A AMADORA NUNCA FOI " PORCALHOTA"

Em alguns casos  a falta de investigação adequada ajuda a propalar, ideias e conceitos, sem fundamento. A origem do nome da cidade da Amadora é um deles. Normalmente afirma-se que aquele nome surgiu porque a população não gostava de habitar numa terra conhecida por Porcalhota.

A verdade é simples de explicar, basta ler com atenção o decreto de 28 de Outubro de 1907, publicado no diário do governo nº218 de 6 de novembro de 1907, cujo texto é o seguinte:

"Nos termos do artigo 3º, 4º e nº1 do Código Administrativo, e conformando-me com a consulta do Supremo Tribunal Administrativo: hei por bem determinar que a povoação constituída pelos lugares da PORCALHOTA, AMADORA e VENTEIRA da Freguesia de Benfica, do Concelho de Oeiras, fique tendo a denominação comum de AMADORA.

O Presidente  do Conselho de Ministros e Secretário dos Negócios do Reino, assim o tenha entendido e faça executar. Paço em 28 de Outubro de 1907= REI = João Ferreira Franco Pinto Castelo Branco".

No dicionário geográfico do Padre Luís Cardoso, editado em 1751,aparecem os lugares da Porcalhota e Venteira, referidos como localidades  diferentes. Não há dúvida que durante muitas décadas a Porcalhota por ficar junto á estrada para Sintra e Colares, assumia a categoria de lugar mais importante, no entanto, os outros estavam   dela separados e ostentavam topónimos próprios. O sítio da Amadora deve ter surgido nos princípios do século XIX,e tal qual a venteira, igualmente isolado do da Porcalhota. A Amadora  desenvolveu-se urbanística e economicamente, a ponto de suscitar o decreto acima transcrito. O lugar da Amadora sempre foi conhecido por essa designação, assim é correcto o que escrevemos no título.

Comprovando o que afirmamos, em 1906, um ano antes do decreto citado, foi aprovado pelo Governo incluir no número de estradas municipais de 2ªclasse a estrada da Amadora á estação da Porcalhota.uma prova que eram povoados distintos. Convém lembrar que a Amadora actualmente é uma das mais importantes cidades não só do distrito de Lisboa, mas também de Portugal.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D