Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

SINAL DE TEMPO MODERNO ?

Vento do progresso, sinais dos tempos, outra era, que quiserem chamar,verdade no município Sintrense, principalmente no meu bairro da Rinchoa  acontecimentos próprios da época de grandes mudanças, surgem ao dobrar da esquina.

A meio desta semana,perturbada pelas noticias,alarmantes da epidemia de gripe, igual a outras anteriores, agora baptizada com designação esdrúxula, com objectivo de infernizar ainda mais a vida dos Portugueses, deveras amargurados pela próxima entrega da declaração de impostos; dizia, quando sem pressa  aproveitando sol tímido da manhã, aproximava-me da secular sobreira da Calçada da Rinchoa. que procuro visitar amiúde, deparei pintado na parede de  vivenda em obras de restauro esta " legenda " :

P1307864.JPG

Na língua universal da globalização em curso, ai está sem margem para dúvida indicação inequívoca, onde " consertar "  motor da carripana.

 Quem sabe não vão despontar por aí, estabelecimentos semelhantes, exemplo dos abundantes alojamentos com outras designações ? No comments

 

 

O MAL DE SÃO LÁZARO

Neste desgraçado tempo de incúria  imbecil que sem pudor alguns alardeiam,mentindo com a maior desfaçatez,acerca da situação do Paìs,o povo carregando uma "cruz" cada dia mais pesada,vergado por cortes nos rendimentos , gemendo sob carga tributária,própria dum sistema feudal,manifesta comportamento estranho,pois não se compreende, face a tal tratamento se não indigne, manifestando  legitima revolta.Qual o motivo?

Deste ocidental cantinho,tentámos desvelar o mistério;de análise,em análise chegamos á conclusão, sofre dum mal antigo: "o mal de São Lázaro",esta patologia ,segundo,Leão Meireles(1886),origina a sensação de estar" proscrito da sociedade,olhado por todos com receio e horror,o leproso é sempre um nostálgico,evitanndo quanto pode os olhares do público, em que julga ver sempre comentários,à sua miséria".

A elite dominante,voltou a fazer reaparecer a lepra.Resta-nos o consolo que apesar de horrível a doença, não é contagiosa.Como ilustração deixamos o portal da capela de São Lázaro,situada em S.Pedro de Sintra,no interior da qual  se podem observar, simbologias relacionadas com a a assistência aos necessitados , designadamente, o pelicano... 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D