Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

CASA DE LEAL DA CÂMARA -- MANSÃO DO MISTÉRIO

A casa onde morou Leal da Câmara na Rinchoa, Concelho de Sintra, e hoje alberga a Casa Museu, com nome do artista, é construção de cunho esotérico.

Nela podemos encontrar , elementos simbólicos,influencia da sua formação ocultista,pitagórica,cabalista,de astrologia, e maçónica.

Morada do " padre mestre ", a choupana como gostava de referir,foi idealizada para ser o centro do mundo, " fantasista"; Leal da Câmara, tantas ocasiões imaginou.

O edificio, tem pátio, fechado em forma quadrangular, e porta orientada ao nascente ,oriente ou levante,quadrante onde  nasce a verdadeira luz.

No centro do quadrado existe canteiro, ajardinado em volta de um poço,simbolicamente, fonte, da inspiração e da vida.

Sobre a porta principal colocou um quadrado perfeito , não qualquer numero, nele está inscrita a cruz, ou seja Cristo ,rodeado  pelos 4 evangelistas, e  4 animais do Apocalipse, como sabemos , escrito por São João Evangelista, o do Solstício, certeza, a luz vencerá as trevas.

O quadrado, servindo unicamente para desenhar figuras, também quadradas, simboliza  rectidão, o respeito as leis e  regulamentos, mensagem velada de que, " aqui tudo será justo e perfeito ".

Fico por aqui, revelações não devem ser definitivas nem completas. Obra nunca estará concluída

P4217927.JPG

P4217925.JPG

 

 

 

O CEDRO DA RUA DA FONTE - RINCHOA SINTRA

P8105706.JPG

 

 Rua da Fonte artéria, liga calçada da Rinchoa, a Rua da  Capela no "estado livre da Rinchoa", definição  "fantasista" do professor Leal da Câmara.

No inicio da via numa curva, viceja um cedro,provavelmente "octogenário", em zona de ventos fortes tem  particularidade de apresentar tronco direito como "fuso". A madeira do cedro não apodrece, era utilizada para  vigamento das antigas construções.Oxalá, a verticalidade do fuste não desperte  " tentação " de alguém utilizar para trave de qualquer "mansão".

Curiosamente perto desta encontram-se, outras duas árvores de vetusta idade, um freixo e a nossa conhecida  "sobreira da Rinchoa", soma de idades desta "trindade arbórea" ultrapassa  300 anos. Nada mal. .

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D