Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

FEIRA DAS MERCÊS ONDE COMEÇOU FAMA DO LEITÃO DE NEGRAIS

Das feiras " arrabaldinas " de Lisboa, a sintrense Feira das Mercês, é das poucas apesar de antiga ainda se vai realizando.

Tempo houve seria das mais concorridas, e animadas de quantas se realizavam por esse Portugal fora.

Afluíam a feira gentes desejando  comer e beber petiscos diferentes e únicos :

peras pardas cozinhas, produzidas nas redondezas,carne de porco frita no barro, vinho de Torres Vedras. A carne de porco resultava do desmanche de suínos no recinto do certame, criados, em "pocilgais"  vizinhos.

Esta apetência pela carne de bácoro, quando da abertura da linha de caminho de ferro do Oeste, motivou os " leitoeiros " da Vila de Mealhada, no distrito de Aveiro, via ramal da Pampilhosa do Botão, chegavam a Figueira da Foz, daí com facilidade ao apeadeiro de Meleças, passando fornecer a feira de leitão assado.

O sucesso foi grande, não havendo concorrência, o preço era "puxado", talvez por isso, alguns moradores do então lugarejo de Negrais, freguesia de Almargem do Bispo, começaram a fazer comércio de leitão assado de forma diferente, chamado " leitão espalmado", deste modo o preço baixou. O leitão de Negrais começou a ser famoso.

Também já escrevi neste espaço, a importância da  Feira das Mercês , na difusão da petiscal invenção sintrense: o prego.

Em 1929,  foto de arquivo do antigo jornal " O Século ", mostra  multidão em dia de feira.São visíveis ramarias dos plátanos, no terreiro principal, demonstração prova serem árvores centenárias.

Mais um motivo de interesse para visitar a Feira ou simplesmente o sitio em qualquer época do ano.

mimimerc.jpg

 

  

VESTÍGIOS DE PASSADA IMPORTANCIA

 Os sítios nunca deixam de ostentar nem que seja somente pelo topónimo, factos importantes da história.

No Município de Sintra, numa as suas mais remotas, " fronteiras " existe  povoação conhecida  por nome  de significado ainda oculto ; que  desejava, " decifrar": Mastrontas . Pertence a união de Freguesias de Almargem do Bispo, Montelavar e Pêro Pinheiro . 

Embora durante séculos,estivesse integrado no alfoz de Montelavar.Mastrontas; situada perto de Negrais, zona territorial onde se demarcavam antigas circunscrições ,Cheleiros, Mafra, Alcainça e  "Cintra ".Este facto obrigava a quotidianos cuidados para impedir possíveis usurpações de terrenos alheios.

Mastrontas,foi cabeça de " vintena ou vintana " onde residia o juiz dela, A vintana de Mastrontas , compreendia no Século XVIII, segundo  memórias paroquiais de 1758, os lugares de Mastrontas, Vale de Figueira,Serrados, Santa Eulália,Covas de São João, Alfouvar de Cima , Feteira,Cabeça,Anços,Barreiros,Ribeira dos Tostões,Ribeira do Farelo.

Como podemos constatar, alguns daqueles lugares, não pertencem já ao concelho de Sintra, o que corrobora a relevância de Mastrontas ,  local onde residiam " vigilantes " guardiões dos marcos e mastros que sinalizavam  estremas concelhias desde a idade medieval.

Mastrontas significa : área  dos " marcos " e " mastros " , Na localidade   residiam  pessoas zeladoras das propriedades dos senhores das terras fossem eles do feudo ou do trono. Alias, o termo " tronar " quer dizer : " estar em posição dominante, " exercer grande influencia ", imperar ". Mastrontas, terá sido em tempo coevo . " "Mastronas " ; por corruptela acabou na forma actual.

A linha do oeste, passa por aqui, onde há até, uma passagem de nível, observando a linha na direcção a Mafra e Malveira,vemos logo a seguir a Mastrontas ,  grande curva, e a ferrovia desaparece  de repente, " engolida " pelo arvoredo do bosque. Simbolicamente também a antiga relevância do povoado se esfumou nos meandros da História.

P4287392.JPG

 Ruinas de " passada " inportancia que esta casa em ruina na beira da estrada para aldeia demonstra

P4287395.JPG

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D