Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

TELEFÉRICO ATÉ PALÁCIO DA PENA - " FINALMENTE "

A vila de Sintra, depois da implantação da República entrou num período de letargia, a espaços sofria " abanões ", a ver se saia do estado que havia mergulhado. Exemplos o casino cujo projecto de gorou,algumas unidades hoteleiras, e no alvor do regime do Estado Novo,  intento de instalação do teleférico até a Pena.

O primeiro pedido entrou na Câmara Municipal de Sintra, feito pelo engº Freire Sobral, por volta do final dos anos tinta do século passado.A eclosão da segunda guerra mundial, motivou  abandono da ideia.

Decorridas três décadas ,em 1968, alvor do Marcelismo, é retomado  projecto, chegando a ser aprovado superiormente, o anteprojecto, agora apresentado por empresa estrangeira, que se propunha empreender a construção do teleférico sem encargos para o Município ou para o Estado, tendo a contrapartida de concessão para explorar comercialmente o novo meio de transporte.

Agora  ia ser concretizado o sonho, de tal modo que o Jornal de Sintra em Julho de 1968,apresentava em paragonas na primeira página:

atelef.jpg

Grande entusiasmo, sem consequências como sabemos, noticia de rebate falso, enfim parece que a " moda " das noticias " fabricadas " não é de hoje. Penso  o " honrado " periódico Sintrense não deve ter sido o autor; alguém deve ter " soprado " infelizmente o teleférico, não saiu do papel

PALÁCIO DA PENA E CASTELO DOS MOUROS PERTENCEM À NAÇÃO DESDE 1889

Algumas ocasiões, por falta de conhecimento, há quem afirme  o monumento mais visitado de Portugal , e  altaneiro, encima a Serra de Sintra,  belo e encantador Palácio da Pena, seria propriedade da Família Real, e  " usurpado " pelos plebeus republicanos , na sequencia da revolução de 5 Outubro 1910.

Nada mais falso,após  falecimento do Rei consorte D. Fernando II, os  bens que deixou em Sintra foram adquiridos pelo Governo , para o património da Nação.Desfeito mais uma vez o pretenso equivoco acerca dos legítimos proprietários quando a Monarquia foi extinta,deixo como ilustração, oteor do decreto publicado ao tempo.

  Efeméride  e facto  merecem ser  assinalados. Relembrando , Palácio e  Castelo dos Mouros, são jóias patrimoniais  de todos Portugueses desde 1889, comemorando-se nesta época  130º aniversário dessa posse.

mil oitocentos.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D