Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo de novo a Ocidente

RIO DE AGUAS " CATIVAS "

Está prestes comemoração da promulgação em 1822, de leis abolindo definitivamente em Portugal ,  antigo regime, monárquico, absoluto e regime de servidão de camponeses e escravos,e privilégios de índole feudal, dos domínios senhoriais.

Todavia,ainda podemos,encontrar vestígios de antigos abusos e mordomias baseados em costumes e regras  abolidas. E nem mesmo a mudança da natureza do Estado de monárquico para republicano,deu termo a tais situações.

O curso de agua atravessa, território da freguesia de Rio de Mouro, no Município de Sintra, ostentando designações diversas : ribeira das Enguias, de Mouro, dos Veados da Lage , e  Oeiras, onde entra nas aguas do rio Tejo; durante séculos suas aguas estiveram quase interditas ao uso por parte da população  das margens, porque correndo no interior das inúmeras quintas da zona, , os proprietários destas,cercam as terras de altos muros deixando somente na parede abertura para o ribeiro entrar, passando, considerar o curso de agua como de sua exclusiva posse.

Esta situação originou protestos da população; moveram acção em tribunal para acabar com este abuso, : "  RECLAMANDO CONTRA O AFORAMENTO  DOS BALDIOS CUJO AFORADORES; NÃO PERMITIAM USAR AGUA NECESSÁRIA AS TERRAS E  AOS ANIMAIS, DEVIDO AS AGUAS FICAREM CATIVAS" 

Actualmente em diversas quintas isso se verifica,até no curso final,agua  "pertence ", integramente aos jardins do antigo palácio do Conde Oeiras, mais tarde Marques de Pombal,

Em Rio de Mouro, insigne quinta, ainda ostenta no muro de  vedação abertura por onde as aguas entravam para o "cativeiro", Enfim ninguém conseguiu por termo a este privilégio injustificado.

secerty.JPG

 

 

RIBEIRA DAS ENGUIAS

Curso de água cuja nascente  está em pequeno manancial , pouco acima do antigo lugar de Fanares , actualmente integrado no aglomerado urbano de Mem Martins,  município de Sintra,   desagua no Rio Tejo, adiante da praia de Santo Amaro, concelho de Oeiras,ao longo do seu percurso tem varias denominações.

Da nascente até atravessar a ponte de cantaria de um só arco, onde passava a antiga estrada real de Lisboa a Sintra,é rio ou Ribeira das Enguias.Dai para diante, pouco abaixo do lugar de A - Dos -Francos, Rio de Mouro; quase a chegar ao sopé da aldeia de Asfamil, designa-se Rio dos Veados, ultrapassados "limites" dos concelhos de Sintra e Oeiras, nome altera-se para Ribeira da Laje,antigamente, Rio de Oeiras.

Passa sob a auto - estrada A-5 Lisboa Cascais, interior dos jardins do Palácio do Marques de Pombal,  entra  depois no Rio Tejo 

Para perpetuar a Ribeira das Enguias, atribui-se em tempo a  artéria da localidade Algueirão Velho, designação.Rua Ribeira das Enguias.

A Câmara Municipal de Sintra,adjudicou  empreitada de requalificação das margens, desde o edifício do Colégio Afonso V, ao IC 19, para permitir a população desfrutar o bucolismo do local, erradamente publicitaram, empreitada de requalificação da Ribeira da Laje , quando deveria ser  como  demonstrei RIBEIRA DAS ENGUIAS . Foto do troço da Ribeira das Enguias,nas Mercês...

P1126183.JPG

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Curiosidades sobre o autor

Comentários - Alvor de Sintra

Quadros para crianças

Sites e Blogs de Interesse

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D